E se o uso do entretenimento nos seus canais aumentasse as cifras da sua renda no final do mês e proporcionasse verdadeiros apaixonados pela sua marca? Incrível, não é mesmo!?

Grandes marcas usam uma pitada de bom humor, com sacadas de entretenimento do momento, para se comunicar com os seus clientes e gerar bons resultados.

Essas publicações, em sua maioria, tem um retorno positivo, principalmente porque desperta no consumidor uma afinidade momentânea com a marca e a sensação de que a empresa está sendo empática com a sua situação dele naquele momento. Mas, é necessário atenção e bom senso, para não perder a mão nos comentários e manter sempre o prometido, desde o começo, ao introduzir esse viés de contato.

Essa técnica não é usada só hoje e existe desde o momento em que a publicidade era 100% offline. Por isso, selecionei os cinco aprendizados que tivemos com as marcas em ações nas mídias sociais de 2013 para cá. Cinco anos com milhares de ações com pouco investimento e resultados incríveis.

1 – É preciso estar no timing certo

O entretenimento pode ser usado em todas as mídias sociais e com todo tipo de conteúdo. O que você precisa é de timing para realizar as brincadeiras na hora certa com os seus clientes. Prova disso é o Ponto Frio, do grupo Cnova, que fantasticamente transformou um Pinguim bem-humorado, no principal porta voz da marca no relacionamento com os seus clientes, ao longo de pelo menos seis anos. A estratégia está no ar e funciona até hoje!

O “boom” da marca aconteceu durante a novela Avenida Brasil, em que um kit criado com o nome de uma das personagens principais, a Carminha, vendeu até rodos e capacetes na internet. Tudo contextualizado com o que estava sendo comentado com as pessoas no momento da novela. Fantástico né?

2 – Entretenimento para gerar engajamento

Quem também tem um ótimo timing para ações online é o Cemitério Jardim da Ressurreição, em Teresina, no Piauí. Na estreia da Copa, eles aproveitaram para mostrar o ótimo desempenho que as pessoas de seu time estavam tendo “em campo”.

Mas, a estratégia do espaço vai além. Isso porque o cemitério usa do bom humor, na medida certa, para atrelar as suas ações com memes do momento e até músicas tradicionais brasileiras, como Eduardo e Mônica, do Legião Urbana.

Essa não foi a primeira vez que a música foi usada em uma ação de entretenimento para surpreender o público. A Vivo refez um videoclipe da música Eduardo e Mônica em sua campanha de Dia dos Namorados, em 2011, unindo momentos chaves da canção com os serviços que ela oferece. Tenho certeza de que você lembra até hoje desta propaganda que foi sucesso em todos os canais.

3 – Esqueça links diretos de vendas

Outro grande aprendizado que o Pinguim do Ponto Frio trouxe ao longo desse tempo é que os links diretos de vendas funcionam, mas trazem ainda mais resultados quando tem um relacionamento de verdade com o momento da compra.

A equipe que cuida das mídias sociais da marca busca sempre entender a real necessidade de seus clientes, atrela ao que ela está comentando no momento na rede, para entregar ofertas ainda mais personalizadas. Ao entrar em uma conversa solicitando descontos para o Pinguim você acaba sendo tratado como um grande amigo.

4 – Entretenimento até em casos mais críticos

Com o Pinguim, não há frases prontas e scripts feitos. Há memes, gifs, músicas, referências, trocas de carinho e até juras de amor. Deu algum problema? Você não será redirecionado para lugar algum. O seu problema é resolvido com agilidade na mesma plataforma, sem deixar as pessoas sem as respostas esperadas!

De 2013 a 2016, a Prefeitura de Curitiba, carinhosamente apelidada de Prefs, também investiu no entretenimento para gerar um relacionamento mais próximo com seu público-alvo. A instituição aproveitou a onda para falar com o auxílio de entretenimento, publicações virais relacionadas a cidade sobre ações de cidadanias e campanhas de conscientização!

Um belo exemplo, foi o Casamento Vermelho entre as prefeituras de Curitiba e Rio de Janeiro, para incentivar a

doação de sangue. A referência utilizada pelas prefeituras do casamento é do episódio da série Game Of Thrones!

Hoje, devido à algumas leis relacionadas ao posicionamento político online, a instituição diminui as brincadeiras, ainda usa em algumas situações o entretenimento para atrair o engajamento dos fãs das páginas.

Na atualidade, quem gerencia crises de atendimento com muito louvor, é o Nubank. Com o objetivo de redefinir o padrão de serviços financeiros em todo o mundo, a diferença já começa logo no relacionamento com os seus clientes. As respostas são sempre carregadas de empatia, gifs e emojis que passam que a empresa preza pelo relacionamento humano.

5 – Saiba quando é hora de virar o jogo

Saber a hora de entrar na onda de alguma brincadeira também ou virar o jogo é importante. Depois de um vídeo cheio de críticas feito pelo canal Porta dos Fundos, no Youtube, a rede Spoleto, preferiu aproveitar para usar a mesma linguagem, sendo extremamente honesta, para recuperar a sua credibilidade com os clientes.

https://www.youtube.com/watch?v=ebe-3s4TLfQ

Tem mais algum aprendizado no uso do entretenimento em ações online ou um case incrível? Conte para a gente nos comentários! Vamos adorar conhecer!

 

 

 

 

 

 

 

  • Ver +

Graduada em Jornalismo e Especialista em Marketing, eu sou apaixonada por produção de conteúdo na internet e mídias sociais desde a época dos blogs .zip.net e do Orkut.
Eu amo estudar estes temas, mas não abro mão de boas horas assistindo Friends e comédias românticas no Netflix, rodeada de chocolate e Coca-Cola.

Comentários