Cliente exigente e a personalização nas vendas  

Cliente exigente e a personalização nas vendas  

Se você for perguntar para os seus pais ou avós o que eles levam em conta na hora de comprar algum produto, como por exemplo, uma máquina de lavar, certamente eles dirão que é a qualidade da marca, capacidade de quantos quilos ela suporta, se economiza água, entre outras qualidades.

Agora, se pergunte, o que te levaria a comprar tal máquina de lavar? Deixa eu adivinhar, você deve ter pensado em como ela pode agilizar a sua rotina, em como a conta de energia poderá sair mais barata para você, entre outros itens que sempre levam em consideração.

É nesse ponto que quero chegar. O consumidor ficou muito mais exigente, e isso fez com que as empresas mudassem suas linhas de pensamentos e tirassem o foco dos produtos, passando a mostrar o que podem proporcionar para a satisfação do cliente ou nos benefícios que trarão para seus consumidores.

Mais que conhecer os gostos e preferências de seu cliente, entender qual o objetivo ao comprar, faz também muita diferença na hora de apresentar isso de forma mais atrativa e PERSONALIZADA.

Com isso, sabendo o que o cliente quer comprar, quanto ele pretende investir e outros detalhes, fica mais fácil criar o tipo de cliente ideal, ou o que costumam chamar de: PERSONAS.

Saber o público que você deseja atingir é essencial, mas a persona vai muito além disso, ela personifica quem é o seu potencial comprador em detalhes, o que facilita na hora de produzir os conteúdos direcionados e com a qualidade que acarretará em resultados.

Criamos personas para enviar a mensagem certa para as pessoas certas e, assim, termos maiores chances de sucesso.

É fácil? Nem sempre, mas se o seu negócio ainda não tem uma persona – ou várias personas (sim isso é possível) -, recomendo que comece a identificar seus potenciais clientes e a personalizá-los o quanto antes!