Métricas do Instagram, quais você deve considerar?

Métricas do Instagram, quais você deve considerar?

Hoje, muitas empresas e pessoas usam o Instagram com o objetivo de divulgar seus produtos e serviços, afinal de contas, é importante estar presente no dia a dia dos consumidores e estabelecer o relacionamento deles com a marca.

 

Segundo o próprio Instagram, 80% dos seus usuários seguem ao menos uma marca, 60% das pessoas descobrem novos produtos pelo Instagram, mundialmente há mais de dois milhões de anunciantes lutando para atingir seu target ideal e você é um deles?  Se sim, quais são as métricas que você leva em consideração para ter relevância na rede, ou ainda nem pensou nisso?

Independente da resposta acredito que com essas dicas básicas – levadas em consideração e aplicadas – poderão te ajudar a ter notoriedade nessa incrível ferramenta, vem comigo!

 

Primeiramente, você precisa de um perfil comercial no Instagram

Veja aqui como fazer.

É importante definir com quem você irá se RELACIONAR. Estabeleça quem são os clientes ideais para o seu negócio, quem você gostaria de atender todos os dias em sua loja, para quem sua consultoria foi idealizada, ou que tipo de solução o seu negócio traz para determinado problema. Defina bem isso e acredite, eles estão no Instagram!

Produza conteúdos relevantes e faça testes, às vezes, seu público exigirá um conteúdo mais leve, apenas uma simples foto caseira da equipe, às vezes, eles vão preferir vídeos explicativos sobre um tema mais denso, mas a ideia aqui é identificar os conteúdos que melhor performam e intensificá-los.

Tipos de Conteúdos: Fotos, Vídeos, Stories, Lives, Carrossel, Publicações de Compras e se você mexer na ferramenta perceberá vários tipos que o Instagram possui e um deles vai agradar em cheio o seu público e para cada um deles estabeleça a métrica que mais tem a ver com seu negócio.

 

Alinhe suas métricas ao seu objetivo de negócio

Outro ponto importantíssimo para você olhar com atenção e alinhar suas métricas aos seu objetivo de negócio: talvez hoje, o objetivo primordial é gerar tráfego ao site. Então, não faz sentido segurar a audiência apenas no Instagram e o que levaria o público ir ao site, talvez um CTA ao final do seu vídeo ou um conteúdo patrocinado? Não sei, é preciso testar!

Ligações, comentários, e-mails, envolvimento, segmentos, como chegar, impressões, curtidas, visitas ao perfil, alcance, salvos, SMSs, seguidores, dentre tantos objetivos quais métricas levar em consideração? Todas! A resposta está na associação de todas elas.

E para saber se o que você planejou está de acordo com o que seu público consome o Instagram possui uma ferramenta maravilhosa, o Instagram Insights e você tem acesso a todos os dados em tempo real dos seus seguidores, publicações e stories por aqui oh:

 

como-trabalhar-metricas-do-instagram                                       metricas-instagram-ladies-on

Apesar de estar batido e parecer clichê, o caminho das pedras para obter resultados otimistas no Instagram quem irá te dar é o seu público, através dos estímulos do seu conteúdo.

Observe as interações, o que seu público fala, quer, precisa, cruze com os dados do Instagram Insights, use isso a favor do seu negócio e mãos à obra!

Planejamento de conteúdo: o que é e dicas de como fazer

Planejamento de conteúdo: o que é e dicas de como fazer

Você já sentou na frente do computador e teve dificuldades para produzir conteúdo? Se a sua resposta foi sim, esse texto é para você! Muitas vezes, essa dificuldade existe por não haver uma estratégia de conteúdo bem definida.

Independente da área de atuação, alguns pontos precisam ser definidos antes de colocar a mão na massa e efetivamente produzir conteúdo. No livro Marketing de Conteúdo, Rafael Rez, define a estratégia de conteúdo como a “prática de planejar, criar, entregar e gerenciar conteúdo útil e interessante a um público-alvo específico”.

Planejar, de forma geral, é saber onde se está e aonde se quer chegar. É nessa etapa que se deve entender o público, definir os objetivos do conteúdo, mapear a concorrência e determinar quais serão os primeiros passos.

O primeiro passo do planejamento de conteúdo é conhecer o cliente e criar personas, estereótipo do cliente ideal, para direcionar a conversa com ele. Podemos desenvolver quantas personas forem necessárias para conversar efetivamente com o público. Que saber mais sobre persona? Nesse post, nós falamos de 4 ferramentas baseadas em dados para conhecer melhor a persona. Já nesse, mostramos como se comunicar com o seu cliente de forma singular. Confira outros conteúdos sobre persona.

O segundo passo é definir os objetivos do marketing de conteúdo para o negócio. Sem essa etapa, não é possível saber o que devemos correr atrás. O maior erro das estratégias de marketing, de forma geral, é não ter um objetivo claro e definido. Aprendi com Michael Porter que uma estratégia sensata começa com um objetivo correto. Da mesma forma que o planejamento estratégico deve ter um objetivo para o negócio, cada conteúdo produzido deve ter um objetivo específico.

Em seguida, é importante definir em quais canais atuar. É preciso estar em diversos canais para conseguir falar com a audiência e muita gente erra achando que a internet inteira se resume ao Facebook, por exemplo. Em alguns momentos, o ponto de contato com as personas vai acontecer através das mídias sociais, em outros do e-mail ou, até mesmo, do WhatsApp.

O quarto passo é a definição dos formatos de conteúdo. Depender exclusivamente de um formato de conteúdo não é o ideal. Por isso, trabalhe com formatos diferentes como post de blog, infográficos, vídeos, redes sociais, etc. e varie sempre que possível.

Após a definição dos formatos, é importante criar um calendário de conteúdo com temas e datas comemorativas relevantes para aquele negócio. Depois de todas essas etapas, é o momento de definir os KPI’s e as métricas. Sem saber o que medir, não é possível entender se a estratégia de conteúdo estabelecida está tendo sucesso ou não. Lembre-se de documentar todas etapas, metas, objetivos e como os conteúdos selecionados estão sendo estratégicos para alcançá-los.

Por fim e não menos importante: não se esqueça de que atrás de cada avatar, cada e-mail e cada tweet, existe uma pessoa. Então construa relações verdadeiras com os seus clientes.