Conteúdo não é só post

Conteúdo não é só post

Esta publicação tem um principal objetivo: mostrar que o conteúdo vai muito além de uma simples postagem. Isso porque, o que você vê em blogs e mídias sociais é mais do que imagem e texto, envolve também: estratégias de branding, planejamento, mensuração de resultados, monitoramento, análise de concorrência, pesquisa de palavras-chave, objetivos de mercado, estudo profundo do público-alvo e muito mais.

Para explicar isso, vamos dividir o processo de criação de um conteúdo em quatro fases: planejamento, produção, operação e promoção. São essas fases que vão evitar falhas no processo de criação de conteúdo e te ajudar a ir além de simples posts no Facebook.

1 – Planejamento

Antes de mais nada, ao iniciar o planejamento da sua estratégia de conteúdo, você precisa ter em mente quais são os seus principais objetivos: alcançar mais tráfego, realizar mais vendas, gerar relacionamento, educar o cliente sobre o seu produto ou serviço, entre outros.

Além do objetivo, é preciso também conhecer o seu público-alvo e a sua persona: o que é importante para os meus leitores? Quem eles são? Que tipos de conteúdos eles gostariam de ler?

Esses dois passos são importantes para que você comece a construir um processo de confiança com quem acompanha o seu negócio. Tendo os dois itens acima em mente, já é possível começar a pensar em toda a jornada de compra do seu cliente, desde o momento em que ele te descobre até a compra ou contratação do que você oferece.

Após definir os objetivos de cada conteúdo que você irá gerar, quem é o seu cliente, a jornada de compra que ele segue, é hora de definir quais serão as palavras-chave da sua estratégia e também analisar os principais canais que estes conteúdos serão veiculados.

Agora é hora de fazer um brainstorming para definir os assuntos que serão abordados e as datas de cada um deles. Os conteúdos podem ser escritos falando sobre o seu serviço, sobre o seu produto, mas também de assuntos relacionados. Na etapa de brainstorming, considere todas as sugestões, mesmo que elas sejam extremamente malucas em um primeiro olhar. O planejamento editorial construído desta fase vai ajudar nas três outras que vocês vão saber a seguir.

Veja o post da Lady Anna Flávia Nascimento sobre planejamento conteúdo e saiba mais sobre esta etapa.

2 – Produção

É hora de colocar a mão na massa e começar a escrever. Com um calendário editorial pronto, você consegue dar start na produção dos conteúdos que você planejou além dos posts. Você pode criar uma infinidade de publicações. Seus conteúdos podem ser:

  • Vídeos;
  • E-books;
  • Editoriais fotográficos;
  • E-mails;
  • Webinários;
  • Infográficos;
  • Templates;

Esses são apenas alguns exemplos de conteúdo que você pode produzir para ir além de um simples post. Alguns deles inclusive, ajudam você a aumentar a sua base de leads. É por isso, que você deve ser útil para conquistar a confiança de sua persona. Quando você escreve sobre soluções para possíveis dores de alguém, o conteúdo que você fez ganha muito mais valor para o seu cliente.

Calma, sei que dei exemplos de tipos de conteúdo além do post, mas não falei sobre os assuntos que você pode abordar. Separei algumas dicas de conteúdos que você pode fazer para os seus clientes:

  • Cases: entreviste seus clientes, conte a história deles. Todo mundo gosta de ver casos reais de sucesso ou de garantia de solução. Isso traz credibilidade para o seu negócio. Este conteúdo pode ser um vídeo, um webinar ou até mesmo um simples e-mail.
  • Guias, manuais e tutoriais: um passo a passo completo de como usar a sua ferramenta ou o seu produto. Um guia para noivas, mães iniciantes, guia de presentes e por aí vaí. Já pensou como um passo a passo completo oferecendo uma solução pode ser um conteúdo incrível para seus clientes? Esses conteúdos podem infográficos, webinários, vídeos ou até mesmo editoriais fotográficos.
  • Soluções: planilhas, ferramentas, checklists podem fazer parte das soluções que você irá entregar para o seu público. Pode parecer para você, que este tipo de conteúdo não é muito agregador, mas saiba que estes templates e kits podem ajudar muitas pessoas, por isso não podem estar fora de suas estratégias de marketing.

Não se esqueça da importância das palavras-chaves nesta fase de produção de conteúdo.

3 – Operação

Você produziu todos estes conteúdos e agora é hora de colocá-los no ar. Como você irá veicular cada um deles? Em quais meios eles estarão disponíveis para o seu público?

Após essas definições e publicações, é hora de analisar os resultados. Esse acompanhamento, na fase de operação, é fundamental para entender que tipo de conteúdo vale a pena continuar sendo produzido e qual você não precisa mais produzir.

Analise e crie planos de ação para as melhorias no planejamento do próximo mês.

4 – Promoção

Nesta etapa de promoção é hora de começar a divulgar os conteúdos que você criou. Aqui, os posts em mídias sociais se tornam fundamentais para gerar relacionamento com os seus clientes e para que eles alcancem ainda mais pessoas.

É preciso estar presente em todas as mídias sociais. Na etapa de operação, verifique os melhores horários para as publicações. Publicações anunciadas nesses meios e também links patrocinados no Google são excelentes geradores de tráfego para o seu conteúdo.

E aí, preparado para criar conteúdos além dos simples posts? Ter uma estratégia de conteúdo alinhada com os interesses de seus clientes, certamente o ajudará a ter mais resultados!

Tem alguma sugestão de conteúdo além dos posts? Conte para a gente nos comentários!

Dicas para entreter sem interromper  – Como as marcas podem se comunicar sem interromper o seu público?

Dicas para entreter sem interromper  – Como as marcas podem se comunicar sem interromper o seu público?

Quando citamos que as redes sociais exigem que as marcas encontrem maneiras de se comunicar sem parecer anúncios publicitários, estamos falando de entretenimento, lde como reter o seu cliente no conteúdo proposto para que se crie um laço entre consumidor e marca, gerando conversas e compartilhamentos entre seus seguidores.

A tarefa não é fácil, entre as grandes empresas que disponibilizam verbas altas e estão dispostas a investir na marca e no seu posicionamento, fica mais acessível gerar estratégias de entretenimento. Mas, quando a empresa é menor ou tem um pensamento de “quero vender e ponto”, esperando resultados imediatos, dificulta-se a estratégia.

Se a empresa quer investir na marca e a verba é enxuta, não possibilitando grandes campanhas, seguem algumas dicas que podem te ajudar.

Na internet:

MEMES

Memes são uma ótima forma de gerar conversas e compartilhamentos entre o seu público e, se a sua marca tem uma pegada divertida, você pode usar os do momento nas suas redes sociais e incentivar o compartilhamento. Mas, lembre-se, é importante que todo e qualquer post tenha um objetivo e esteja de acordo com a sua persona.

VÍDEOS

Hoje os vídeos estão em alta e proporcionam uma interação maior entre marca e consumidor. Você pode usar os vídeos para conversar diretamente com o seu público (sim, bote essa carinha no sol pra brilhar), se for bom de edição pode criar vídeos animados explicando sobre uma curiosidade ou sobre o seu produto. Use também vídeos depoimentos.

LIVES

Tanto no Facebook quanto no Instagram, as lives são super bem vindas e você pode aproveitar para tirar as principais dúvidas dos seus clientes em relação a um produto ou lives de preparos, caso seja um restaurante, por exemplo. As lives são muito legais para aproximar e entreter o seu público.

IGTV

O novo formato do Instagram chegou causando polêmica e animação aos criadores de conteúdo. Como o formato permite até 10 minutos de vídeo para contas não verificadas, você pode utilizá-lo para gravar curiosidades, tirar dúvidas e gerar conhecimento para a sua base de fans.

STORIES

A queridinha do momento, as Stories têm um grande volume de pesquisas e retém a sua base. Através de enquetes, Gif’s e figurinhas você consegue criar stories animadas e engajar o seu público no conteúdo criado. Ali você pode mostrar o produto que acabou de ser lançado, mostrar a sua empresa, dar dicas rápidas, criar conteúdos momentâneos, entre infinitas possibilidade que podem ser utilizadas nesse formato.

E-BOOKS

Os E-books são formatos mais completos para quando você precisa gerar cadastros/leads no seu site. Eles são uma ótima oportunidade para você mostrar que domina o assunto e propagar conhecimento na sua base. E o que antigamente necessitava de um site, hoje você pode disponibilizá-lo pelo messenger, WhatsApp e pela sua própria fan page.

No Off-Line

CAFÉ DA MANHÃ

A Harley Davidson é um bom exemplo de como isso funciona, todos os sábados, na maioria de suas lojas, ela oferece um café da manhã com food-trucks e bandas ao vivo para quem quer visitá-la. E, por mais que o exemplo tenha sido de uma marca grande, você pode adotar a prática para o seu comércio, oferecendo um pequeno café com atrativos para que o seu público visite o estabelecimento.

PALESTRAS E EVENTOS

As palestras e eventos são uma ótima pedida para quando você precisa propagar sua marca para um nicho específico.

Aqui na cidade de Itu, interior de São Paulo, no mês de junho a Palone Tintas fez parceria com a Sherwin-Williams para realizar um evento em que seria divulgada a Cor do Ano. Foram distribuídos convites para arquitetos e decoradores da cidade, o acontecimento foi um sucesso e já temos demanda para os próximos.

DEGUSTAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO PRODUTO

Quando se lança um produto é legal, além de divulgar nas redes sociais, que se faça uma degustação ou uma apresentação do mesmo em funcionamento para os seus clientes. Além de muito atrativo, a ação atrai novos clientes e faz com que os antigos conheçam, de fato, o seu produto.

Viu como você também pode utilizar o entretenimento para atrair clientes?

Mas lembre-se, cada ação, seja na internet ou no off-line, precisa estar alinhada com seu público e ter objetivos concretos.