Reprogramando o cérebro sobre anúncio em rede social

Reprogramando o cérebro sobre anúncio em rede social

Conheça as oportunidades das redes do Facebook que você está perdendo e reavalie sua estratégia de anúncio em rede social.

Há alguns dias estive em um evento de performance do próprio Facebook e tomei alguns tapas na cara que me fizeram reavaliar muito do que sei sobre anúncio em rede social e sobre o comportamento do consumidor nelas. Então, vamos reprogramar nosso cérebro e melhorar os resultados?

 

1- O Stories do Instagram não é o rei

Que o Stories do Facebook não faz sucesso, todos sabemos. Também temos ouvido falar muito sobre como o Stories do Instagram é o rei do momento, trazendo inúmeros views e conversões.

Mas você já pensou no status do Whatsapp? O que foi apresentado nesse evento e que me fez repensar sobre o comportamento do consumidor é que, pasmem, O STATUS DO WHATSAPP TEM MAIS VISUALIZAÇÃO QUE O STORIES DO INSTAGRAM.

Agora te pergunto, quantas marcas você conhece que aproveitam essa oportunidade GRATUITA de contato com o público?

2- Vídeos realmente são a mídia do momento

De acordo com uma pesquisa do próprio Facebook, 30% das pessoas preferem ver os produtos em vídeo e houve um crescimento de 80% no uso de vídeos.

Ouço muito que não usam vídeo porque precisa de uma mega produção…mas você sabia que existe uma forma de criar vídeos através de fotos?

São chamadas de apresentações multimídias. Na verdade são modelos pré-prontos de vídeos onde você cria as imagens e as coloca no local designado. É muito fácil de fazer e o resultado fica realmente parecendo um vídeo, com movimento, transições e tudo.

Ah, aqui vão algumas dicas do próprio Facebook:

– Dê atenção aos vídeos de 15 segundos.

– Esse formato serve tanto para branding quanto para performance. SIM, vídeos vendem também!

– No vídeo, somente a miniatura entra na regra dos 20% de texto.

– O tamanho 4:5 funciona bem em praticamente todos os objetivos.

 

3- Like não faz a empresa crescer

A maioria já deve saber disso, mas é sempre bom voltar nesse assunto. Curtida em página e em postagem não crescem a empresa nem as vendas. O que faz isso é o reconhecimento de marca, ou seja, o quanto as pessoas conhecem a sua marca como uma solucionadora do problema delas e desejam seu produto/serviço.

De acordo com uma pesquisa do Facebook, engajamento não tem relação direta com intenção de compra.

Ficou na dúvida? Vamos nos avaliar! Quantas vezes você curte uma publicação e de fato compra aquele produto depois? E quantas vezes você não curte a publicação, mas clica direto no botão de conversão e realiza a conversão? Pare para analisar o seu comportamento e verá que tem lógica.

Pensando nisso, que tal reavaliar sua estratégia de anúncio com objetivo de engajamento e analisar outros objetivos?!

E você, tem utilizado essas informações e formatos nos anúncios em rede social? O que posso aconselhar é que teste um tópico por vez e veja o que funciona melhor para o seu segmento e para o seu processo de compra.

Afinal, por mais que tenham vindo direto da fonte maior, tudo que se refere à anúncio em rede social e ao comportamento do consumidor deve ser testado! Lembre-se, marketing digital nada mais é que uma sequência de testes até descobrir quais novidades e técnicas funcionam para o seu negócio e público.

 

Vantagens e desvantagens de ter a mesma pessoa como Planejamento e Atendimento

Vantagens e desvantagens de ter a mesma pessoa como Planejamento e Atendimento

Temos visto uma ascendente, no mercado de comunicação, de pessoas ocupando tanto o cargo de Planejamento quanto o de Atendimento ao mesmo tempo. E, apesar de não ser ideal, é algo que tem se tornado comum. Por isso, resolvemos mostrar os prós e contras dessa situação e em quais circunstâncias ela pode ser aplicada sem muitos problemas. Vale ler as vantagens e desvantagens de ter a mesma pessoa como Planejamento e Atendimento para decidir o que fazer na sua empresa.

Qual é o papel do Planejamento?

O planejamento é a pessoa responsável por pensar na estratégia de comunicação e marketing do cliente. Ele se atualiza constantemente sobre tendências de mercado e acompanha as novidades. Também é ele que entende a fundo os objetivos do cliente e define como e por quais meios eles serão alcançados.

Esse é um processo constante e mutável, uma vez que a análise dos resultados e as oportunidades que surgem criam alterações no plano. Para a criação do planejamento é levado em consideração o briefing feito pelo Atendimento no início da relação com o cliente.

Quem ocupa esse cargo costuma ser ávido por novidades e ter uma necessidade de entender o comportamento das pessoas. Também gosta de descobrir o porquê das coisas. Além disso, gostam muito mais de estudar e pesquisar do que de interagir com os outros.

Qual é o papel do Atendimento?

O atendimento é o ponto de contato entre a equipe de comunicação e o cliente. Ele pega as informações para o briefing, aprova as ideias e peças com o cliente, e repassa as informações para o restante da equipe. Essa pessoa precisa ter bom relacionamento, uma vez que interage com toda a equipe e com diferentes tipos de clientes.

Normalmente são bem sociáveis e gostam de estar entre outras pessoas e conhecê-las. Também têm muita paciência, pois ficam no meio da “briga” entre criação e cliente. Eles são os responsáveis por fazer a voz do cliente ser ouvida pela criação e por defender a equipe e a estratégia perante o cliente.

Vantagens de ter a mesma pessoa como Planejamento e Atendimento

Quando você tem a mesma pessoa nas duas funções diminui drasticamente a quantidade de “telefone sem fio”. Isso acontece porque quem tem o contato com o cliente e delega é a mesma que planeja. Dessa forma, é mais fácil dizer de imediato se tal sugestão é possível ou não, além de conseguir defender o planejamento com mais embasamento.

Essa situação diminui o tempo entre solicitação e resposta, mas também só é possível se forem poucos clientes. Uma vez que ambas as funções tomam muito tempo e pedem dedicação e atenção.

Desvantagens de ter a mesma pessoa como Planejamento e Atendimento

Como já foi dito, ambas as funções tomam muito tempo do colaborador, então ele pode deixar a desejar em uma delas. E não será necessariamente por não saber fazer, mas sim por não ter tempo para executar ambas com a qualidade que precisaria.

Muitas vezes temos clientes que demandam muito tempo de atendimento e o planejamento também precisa de alguns dias para pesquisar, analisar e criar uma estratégia. Essa é a principal desvantagem. As inúmeras pausas no planejamento para realizar atendimento podem atrapalhar o andamento do trabalho e desgastar o profissional.

Outro ponto são as skills necessárias para cada função. Um atendimento pode não ter todas as habilidades necessárias para ser planejamento e vice-versa. Por isso, caso opte por essa estrutura, vale prestar atenção nos skills do candidato para não causar um estresse e dificultar o processo.

Caso opte por ter a mesma pessoa nas duas funções, também é importante delimitar horários do dia para atendimento e as formas de contato. Isso evita que, durante o planejamento, tenha que parar para responder um email ou um telefonema. Assim você consegue maior produtividade. Mas precisa estar alinhado com a equipe interna e com os clientes.

Com isso, percebemos que essa situação depende da estrutura da empresa. É importante perceber qual opção (ter essas funções separadas ou não) funciona melhor para a sua empresa e pesar os prós e contras. Se tiver poucos clientes é possível ter um planejamento que também execute o atendimento. Se for uma empresa com mais clientes, é melhor separar as funções ou ter mais de um profissional “2 em 1”, com um número limite de conta para cada um.

Também vale ressaltar a parte do salário. Se ele for executar as duas funções, precisa receber para tal. Afinal, como já frisamos tantas vezes no texto, ambas exigem dedicação e tempo do colaborador.

Principais dúvidas de iniciantes no Gerenciador de anúncios do Facebook

Principais dúvidas de iniciantes no Gerenciador de anúncios do Facebook

A primeira pergunta que você deve estar se fazendo é: Por que é importante ter um Gerenciador de Anúncios? Então, vamos começar do começo e descobrir as maravilhas desta ferramenta!

No gerenciador de anúncios (Business Manager ou BM) você terá acesso à sua página e conta de anúncio. Mais que isso: você poderá criar um pixel, público personalizado, público semelhante, catálogo de anúncios e mais. Além disso, você escolhe quem terá acesso ao BM e a quais ativos (são considerados ativos: página, pixel, conta de anúncio, catálogo de produtos, aplicativo, Instagram).

Você já deve conhecer a página e a conta de anúncios, mas sabia que se você tem um e-commerce pode subir seus produtos para o catálogo de produtos e criar uma infinidade de anúncios? Para quem abandonou o carrinho, para quem visualizou e não comprou e muito mais. E sabia que ao colocar o pixel no seu site, você consegue criar um público de visitantes do seu site para fazer anúncios para eles? Essas são só algumas opções desse mundo chamado gerenciador de negócios.

Você cria um BM através deste link https://business.facebook.com/ É necessário ter um perfil no Facebook para evitar fraudes.

  • Passo 1 - Acessar site e Clicar em Criar conta
  • Passo 2 - Entrar com o login de usuário do Facebook
  • Passo 3 - Depois de logado clique em Criar conta
  • Passo 4 - Dê um nome ao gerenciador
  • Passo 5 - Identifique-se informando Nome e Email que você utilizará
  • Passo 6 - Adcione a Página, Adicione ou Crie a Conta de Anúncio da página, Adicone as pessoas que atuarão e defina os acessos delas

Agora vamos entender a diferença entre ‘Adicionar uma página’ e ‘Solicitar acesso a uma página’:

Você adiciona uma página ao BM quando você é o administrador da página e do BM. Dessa forma, ela será propriedade do seu BM. Quando você é uma agência e vai gerenciar a página do cliente, você solicita acesso a ela. Isso funciona para todos os ativos.

A agência pode solicitar acesso aos ativos do cliente ou o cliente pode adicioná-la como parceiro. Assim, o BM da agência terá acesso, mas o cliente ainda será proprietário de tudo.

Como o cliente atribui um parceiro (cliente com BM)

Em ‘Configurações do negócio’ clique no ativo (página, pixel, conta de anúncio, catálogo de produtos, aplicativo), em ‘Atribuir parceiro’ e insira o ID informado pela agência ou copie o link gerado e envie para a agência. Dê acesso Administrador ou Editor de página para a agência.

Para confirmar que deu certo, selecione o ativo e clique em Parceiros. A agência deve aparecer ali. É necessário dar acesso de parceiro a todos os ativos (página, pixel, conta de anúncio, catálogo de produtos, aplicativo).

Essa forma só é possível quando o cliente tem gerenciador de negócios (que é o ideal).
Atenção! Para gerenciar o Instagram do cliente é necessário obter login e senha, a conta não é administrada pelo BM.

Como a agência solicita acesso aos ativos (cliente com ou sem BM)

Vale frisar que para poder solicitar acesso a uma página, o gerenciador de negócios precisa ter uma página principal vinculada. O ideal é que seja a página que representa a agência. Vá em ‘Configurações’ > ‘Informações da empresa’ > ‘Página principal’.

Para solicitar acesso a um ativo vá em ‘Configurações do negócio’ > Escolha um ativo > ‘Adicionar’ > ‘Solicitar a acesso ao ativo’. Após isso, peça para o cliente liberar o acesso à página seguindo este caminho na página ‘Configurações’ > ‘Funções administrativas’ > dê ok e coloque a senha do Facebook (funciona para páginas com ou sem BM). Para os demais ativos, o cliente irá receber notificação no BM.

Para conta de anúncios, você precisará do ID da mesma. O cliente encontra essa informação no BM em ‘Configurações do negócio’ > ‘Contas de anúncio’ > Número de identificação que fica abaixo do nome da conta. Para contas de anúncios fora do BM, o cliente acha este número seguindo este caminho:‘Perfil dele do Facebook’ > ‘Gerenciar anúncios’ (no menu de opções, mesmo lugar onde tem o SAIR) > ‘Número de identificação’.

No BM da agência, os ativos precisam aparecer como ‘Isso é pertencente a indivíduos’, se o cliente não tiver BM, ou como ‘Isso é pertencente a nome BM cliente’.

Ainda falando sobre a diferença entre adicionar ativo e solicitar acesso ao ativo, seguem dois erros comuns:

Adicionar uma página do cliente no BM da agência – Erro que tem solução
Não é o certo, mas tem como resolver. A propriedade dos ativos deve ser do cliente, por isso você deve solicitar o acesso e não adicionar. Quando você adiciona, vira propriedade do seu BM. Se você fez isso, é só remover do seu BM. Mas lembre de ter alguém do cliente como administrador direto na página para que a propriedade volte pra ele.

Adicionar uma conta de anúncios no BM da agência – Erro que não tem volta
Quando você adiciona uma conta ao invés de solicitar acesso a ela, você passa a propriedade para o seu BM permanentemente. Esta ação não pode ser desfeita.

E um bônus! Melhores práticas:

  • Todos os ativos (página, conta de anúncio, catálogo de produtos, pixel, instagram, aplicativo) devem pertencer ao cliente. A agência terá somente o acesso para gerenciar.
  • Peça para o cliente cadastrar a forma de pagamento dele na conta de anúncio. Se ele não souber, você pode fazer com ele ou usar um cartão virtual para cada cliente.
  • Evite usar o mesmo cartão para mais de uma conta. Se uma for bloqueada, você pode ter problemas nas outras.
  • Se você insistir em infringir as políticas de anúncio, seu BM pode ser bloqueado e você ficará proibido de criar novas contas de anúncio. Para conhecer as políticas acesse https://www.facebook.com/policies/ads

Se tiver alguma dúvida, me manda um inbox na minha página. E acredite, o Gerenciador de Negócios é um mundo de opções para trabalhar anúncios no Facebook e se você não está usando, está perdendo possibilidades de venda.

 

 

Redes sociais como vantagem competitiva para pequenas empresas

Redes sociais como vantagem competitiva para pequenas empresas

Você é do tipo que fala “minha empresa é muito pequena para estar nas redes sociais”? Prepare-se para mudar de ideia porque tem um mundo de possibilidades para o seu negócio. E eu vou te contar como aproveitar isso e ter vantagem competitiva.

Não é novidade que hoje o mundo é digital, mas você sabia que o Brasil é o terceiro país no ranking de quem passa mais tempo na internet? De acordo com um estudo feito pelo We are social, em 2017, os brasileiros passam mais de 3 horas por dia nas redes sociais e, em média, 9h navegando na internet. Isso já deveria ser motivo suficiente para a sua marca estar no digital.

Mas focando naquelas 3h diárias, vamos pensar em como você pode aproveitar isso e ganhar vantagem competitiva. Além do fato de ter diferentes redes para você se relacionar com o seu público, existem ferramentas focadas em negócios locais, ou seja, pequenas empresas. E é aí que está o principal motivo.

Existem formas de trabalhar focando no público local. Por exemplo, você pode segmentar para quem mora próximo do seu estabelecimento ou que passou por ele. Outro formato interessante, e muito útil para quem vende pelo WhatsApp, é o de colocar um botão para mandarem mensagem pelo aplicativo.

Também existem formas de anunciar incentivando as pessoas a comprarem na sua loja física. E você consegue quantificar essas vendas, calculando o retorno sobre o investimento (ROI). São tantas opções para alavancar o seu negócio que poderíamos passar um dia aqui falando sobre.

O melhor disso tudo é que você pode acompanhar os resultados em tempo real e fazer as devidas alterações. Além disso, a internet permite a realização de testes diversos, o que garante que você vai falar com o seu público na hora em que ele precisa de você.

Com uma estratégia bem definida e bem aplicada, você pode ir longe. E como a maioria das pequenas empresas não faz esse trabalho, você vai se destacar na sua cidade. Para que isso tudo funcione é preciso investir um pouco na página do seu estabelecimento, mas nem se compara ao valor de anúncios em rádio e TV. Além disso, o retorno é bem maior, já que você fala diretamente com o seu público.

Vale lembrar que o retorno nesse espaço é um pouco mais lento. Isso significa que não é milagre, mas sim um trabalho constante de planejamento e testes de forma a conhecer bem sua persona e trazer o máximo resultado (venda e relacionamento) com o menor custo.

Também é importante ressaltar que as redes sociais não são como a TV e o rádio, onde você anuncia seu produto para todos e espera que venham até você. Aqui as pessoas querem se relacionar e por isso estão abertas a conversa. É necessário criar um relacionamento para depois vender. Afinal, não temos o hábito de comprar de quem não conhecemos e na internet isso triplica.

Já está pensando em como colocar sua marca no digital? Você encontra muito material gratuito na internet para começar. Se preferir, fale com um profissional de marketing. Com certeza terá um pacote que cabe no seu bolso. Ou mande uma mensagem para gente! Aqui no Ladies On temos diversas especialistas nessa área.