Métricas do Facebook – O que são? Do que se alimentam? Qual é a mais importante? Sexta, no Ladies On!

Métricas do Facebook – O que são? Do que se alimentam? Qual é a mais importante? Sexta, no Ladies On!

Tem um mistério em torno das métricas do Facebook. São tantas, que muitos social medias tem dúvidas sobre quais analisar, ainda mais no início da carreira.

 

Mas muita calma nessa hora, porque estamos aqui para ajudar! Vamos pegar a sua mão e ir passo a passo durante todo o caminho.

 

O que são as métricas do Facebook?

 

As métricas são aqueles numerozinhos que aparecem nos posts orgânicos ou pagos que mostram o quanto os usuários engajaram na publicação.

 

São elas que acabam nos guiando em todas as etapas da gestão de redes sociais, porque é por meio delas que o público mostra se estamos ou não acertando em cheio na estratégia utilizada, ou seja, sua análise é extremamente importante para alcançarmos os objetivos dos clientes.

 

Do que as métricas do Facebook se alimentam?

 

As métricas se alimentam de nada mais, nada menos que as ações dos usuários dentro da rede social do cliente. Cada clique, cada segundo visualizando um vídeo, cada lead cadastrado…. tudo, absolutamente é alimento para as métricas. É por meio delas que podemos conhecer profundamente o público e suas ações.

 

Sabe aquele gráfico que o Instagram e o Facebook oferecem falando o dia e o horário de maior engajamento? Ele é um tipo de métrica e de suma importância, diga-se de passagem!

 

Fazendo uma análise aprofundada, não só do dia e hora, mas também das imagens e vídeos que receberam mais likes, comentários, compartilhamentos, do tipo de linguagem que está sendo usada, o público que está sendo atraído é possível ver se estamos alcançando o público certo.

 

Qual é a mais importante?

 

Não existe uma única métrica que podemos consagrar como sendo a mais importante. Pois é juntando uma série de dados que conseguimos extrair as informações que precisamos para analisar se as estratégias elaboradas estão sendo realmente efetivas em relação ao objetivo de cada cliente.

 

Para as publicações orgânicas, é de extrema importância analisar os likes, comentários e compartilhamentos. Mas muito mais que isso, é preciso analisar quantas pessoas foram alcançadas com o post, se for em formato de vídeo, analisar quantos segundos de visualização teve. Percebe o quanto o conjunto em si é essencial para uma boa análise? Não é apenas o like ou apenas os comentários… É o conjunto da obra!

 

É imprescindível que, algumas métricas estejam sempre sendo revisadas, entre elas estão:

 

– alcance: mostra quantas pessoas foram alcançadas com tal publicação. É possível aqui ver a audiência em potencial. O alcance pode ser tanto por publicações e por visitas às páginas organicamente, quanto o alcance das publicações patrocinadas às divulgações pagas da page;

 

– pessoas falando sobre isso: essa opção mensura a quantidade de pessoas que interagiram de alguma forma com a marca até os últimos 28 dias. É como se trouxesse uma análise do efeito viral. É nessa parte que é possível analisar os dias, horários e que tipo de conteúdo causou um burburinho para o público alvo;

 

– taxa de cliques: o famoso CTR, contabiliza quantas pessoas clicaram nos links, assistiram aos vídeos ou clicaram nas imagens publicadas. Ela é efetiva também em campanhas patrocinadas mostrando a quantidade de cliques dos anúncios e até mesmo no e-mail marketing.

 

Se é importante saber quantas pessoas foram alcançadas pelo nosso trabalho? Com toda certeza, mas é ainda mais fundamental ver quantas estão convertendo para a ação escolhida;

 

– alcance pago: é impossível falar de métricas e não mencionar os ads do Facebook, também conhecidos como anúncios patrocinados. Esse tipo de ação permite melhorar o desempenho de cada cliente nas redes sociais (leia aqui aplicativos da família do Facebook). Com o alcance pago é possível aumentar o número de “likes”, reconhecimento de marca, geração de leads, conversão, venda de catálogos, aplicativos entre outras opções. Pode ser veiculado para as pessoas que já curtem a determinada página, as amigas delas ou para ainda para quem ainda não conhece a marca. Tudo dependerá da segmentação escolhida.

 

Nos patrocinados é essencial estar de olho no: alcance, frequência, número de impressões, custo por clique, custo por ações e taxa de cliques. Eles mostram o desempenho de cada anúncio pago. Mas dependo do objetivo do anúncio, vale a pena acrescentar outras métricas como, por exemplo, número de leads cadastrados, visualização de vídeo entre outras;

 

– engajamento: o engajamento consiste em toda e qualquer ação que um usuário faz em determinada page, ou seja, interação! Ela é uma das mais importante e aquela que determinará o volume de alcance de tudo o que for publicado. Já ouviu aquela história que quanto mais pessoas interagem, mais importante o post se torna para o algoritmo do Facebook? Cada ação do usuário tem um peso para o algoritmo, então é imprescindível ficar atento aos cliques, comentários, “likes” e compartilhamentos.

 

Tenha em mente sempre que, por mais que o usuário tenha clicado em sua publicação, é o “like” que tem um peso maior, pois para o algoritmo, o “curtir” mostra que o usuário realmente gostou da publicação. Já o comentário tem um peso um pouco maior que o “like”, pois mostra que o post foi bom o suficiente para ele executar uma ação. O que falar do compartilhamento então? Peso máster rsrsrs, pois se o post foi compartilhado significa que é de extrema relevância a ponto de fazer o usuário passar para a frente a informação;

 

– taxa de rejeição: o ideal é estar sempre atento também a taxa de rejeição. É por ela que sabemos quantas pessoas ocultaram as publicações (todas ou individualmente), denunciaram como spam ou ainda deixaram de seguir a página.

 

Analisar essa métrica nos permite enxergar qual foi o momento que isso aconteceu, qual publicação teve um impacto maior para essas ações e o que podemos fazer para  melhorar a estratégia ali utilizada.

 

Acha que está faltando exaltarmos algumas métricas do Facebook? Conta aqui para a gente!

Como ter mais de um link na bio do Instagram?

Como ter mais de um link na bio do Instagram?

Uma das perguntas que eu mais escuto dos clientes e amigos iniciantes e engajados comercialmente nas redes sociais é: como colocar mais de um link na bio do Instagram?

Hoje, com tantos canais de vendas e de relacionamento (Facebook, Youtube, LinkedIn,Twitter, Pinterest, etc…), colocar apenas um link no Instagram, não é o suficiente para dar mais visibilidade a todos os meios que você ou a marca/empresa tem para atender da melhor maneira seus atuais e futuros clientes.

E não é só isso, ter mais de um link na bio do Instagram facilita ao usuário encontrar todas as informações necessárias sobre determinado perfil, ajudando em toda a jornada de compra, ou seja, é importante dar atenção a esse detalhe!

Como adicionar mais de um link na bio do Instagram

Para adicionar os links é muito fácil. Na verdade, é preciso utilizar algumas ferramentas. Como essas:

Linkme.bio (nova no mercado e com diversas funcionalidades) e linktr.ee.

Ambos são intuitivas.

▪ Para adicionar, se cadastre em uma das ferramentas, elas são gratuitas para essa parte de adicionar mais de um link no Instagram, clique em adicionar botão/link. Você pode colocar todo e qualquer link: Facebook, Pinterest, LinkedIn, Twitter, API do WhatsApp, site.

▪Vale para todas as urls que são importantes e que mostram um pouquinho mais do trabalho da marca/empresa.

▪Adicionando os links, essas ferramentas gerarão um link único que reunirá todos aqueles acrescentados. Assim, toda vez que um usuário clicar no link da Bio do Instagram, será redirecionado para uma página em que aparecerá todas as urls que você acrescentou, podendo escolher então, qual o próximo canal para pesquisa.
Nada difícil!

Agora que você já sabe, está pronto para colocar a dica em prática? Me conte aqui nos comentários sobre os links que acrescentaram e qual a ferramenta preferiram utilizar.

“Ok. Aprendi a adicionar o link, mas ainda tenho dúvidas sobre como devo deixar a bio atraente”.

Vamos lá!

Informações importantes para se colocar na Bio do Instagram

A biografia do Instagram é essencial para as pessoas saberem exatamente quem você, marca ou empresa é, o que faz, quais produtos oferece e quais serviços presta. Ela cria uma primeira impressão para os usuários. Portanto, é necessário pensar com muito cuidado o que será escrito ali.

Além disso, é o único lugar do aplicativo que é possível adicionar um link clicável, enquanto não se tem seguidores suficientes para liberar a vinculação de links com os stories.
Como a biografia é parte da identidade, seja sua da marca ou da empresa, ela precisa ser clara, objetiva e atraente.

Nome do Usuário
O primeiro passo é escolher o username, na tradução livre significa nome do usuário ou conhecido simplesmente como @.

Nessa etapa, não é necessário colocar no nome qual é o seu produto, apenas o nome da marca ou empresa.
Lembre-se que, esse nome é o que será apresentado na url do seu perfil do Instagram. Ex: instagram.com/ladies.on.

Dica especial: se você, marca ou empresa possui outras redes sociais, tente colocar o mesmo username em todas. Facilita muito a busca dos usuários, principalmente, para os clientes atuais.

Nome
O nome, que não precisa ser necessariamente o mesmo do username, em todo e qualquer perfil do Instagram, fica em negrito e é a primeira informação que aparece na bio.
Nesse campo podem ser incluídos até 30 caracteres. Isso permite que sejam acrescentadas palavras-chaves ou até mesmo o nome completo trazendo maiores informações sobre o responsável pelo perfil.
O nome faz parte do search da rede social. Portanto, acrescentar tags como “médico”, “psicanalista”, “atleta” pode ajudar novos usuários a encontrarem o perfil enquanto pesquisam dentro do aplicativo.

Site
Como mencionei acima, a biografia é o único lugar (enquanto não se tem 10 mil seguidores), que é possível adicionar um link clicável. Para deixar o link mais amigável, é recomendado utilizar um encurtador de link. Por exemplo, Bit.ly. Além de deixar o perfil mais apresentável, é possível ficar de olho em quantas pessoas clicaram ali para saber mais sobre você.

Biografia
Como mencionei anteriormente, a bio deve ser clara e objetiva. Mas com a quantidade limitada de caracteres, às vezes, pode se tornar um pouco difícil escrever tudo com pouco espaço. Aqui convém utilizar alguns emojis autoexplicativos.
Eles podem indicar tudo de profissão a endereço de e-mail.

Para tornar a biografia mais bonita e com fácil visualização, é indicado usar espaçamento e quebra de linha. Assim, é possível destacar ainda mais as informações.

Informações de contato
Se a conta na rede social é comercial, é essencial colocar informações de contato, principalmente o telefone e o e-mail. É muito mais fácil o usuário se conectar com você, tendo todos os dados disponíveis do que precisar dar um Google para encontrar tudo o que precisa.

Call-to-action
Outro item fundamental é ter um call-to-action, ou seja, uma chamada de ação. Não importa se é para os usuários conhecerem os perfis nas outras redes sociais, para ir ao site ou para enviar uma mensagem pelo WhatsApp.
Estudos afirmam que perfis com chamada de ação convertem muito mais do que aqueles que simplesmente explicam o que fazem.
Aqui é preciso clareza.

Um bom exemplo é: saiba mais no site, compre agora, inscreva-se.

O ideal é utilizar a chamada de ação associada ao link que está na biografia.

Marketing Digital & Marketing Tradicional

Marketing Digital & Marketing Tradicional

As pessoas tem uma necessidade latente de fazer conexões e se comunicar. São seres extremamente sociáveis que precisam estar inseridos em um meio social, em uma comunidade e se sentir parte dela.

Com o avanço da tecnologia, a população passou a ter mais acesso ao que acontece a nível mundial. As conexões aumentaram e as informações chegam em uma velocidade nunca vista antes.

Não é mais necessário esperar dias e dias para ler uma carta que alguém enviou. Hoje, é possível manter uma conversa com alguém mora há milhares de quilômetros de distância.

Com essa modernização o marketing tradicional gerou um filho, o marketing digital.

 

O marketing digital

 

Com um pouco mais de 16 anos de vida, esse filho adolescente constantemente passa por mudanças. Seu meio é dinâmico, íntimo e pessoal. Algo completamente diferente do que seu pai estava acostumado.  O digital se fundiu com o real, e hoje o mundo é onoff.

A comunicação unilateral, ou melhor, o monólogo trabalhado no marketing tradicional ganhou uma nova versão, uma comunicação espontânea cujos consumidores falam diretamente com a marca e exigem que ela siga fielmente sua missão e valores.

Há empresas que ainda não se renderam a magia do digital, a essa nova realidade. Continuam a investir no mercado tradicional. Mas para ser lembrada, uma marca tem que ser vista! E para se comunicar com eficiência com seu público é preciso saber onde ele está.

Segundo uma análise feita pelo próprio Facebook, a rede possui mais de 2 bilhões de usuários a nível mundial. O Brasil, já ultrapassa os 102 milhões de compartilhamentos mensais. Desses, 93 milhões compartilham seus momentos por mobile.

O Instagram não fica para trás, a rede reuni mais de 50 milhões de usuários brasileiros ativos por mês. Cerca de 2 milhões de anunciantes fazem uso do Instagram para apresentar seus produtos nos feeds dos consumidores.

O Facebook divulgou que 99% dos usuários ativos afirmam ler as publicações das marcas (dados de 2015). 63% desses acessam a plataforma para descobrir novos produtos.

 

Será que o marketing tradicional ainda é o melhor canal para investimento?

 

marketing digital

Imagem: Neil Patel

Analisar o ambiente geral, criar um planejamento são vantagens que tanto o marketing tradicional quanto o digital tem. Mas somente o digital pode mensurar com precisão os resultados que determinada campanha gerou. É possível filtrar muitas informações sobre o público com esses resultados, por meio das métricas desenvolvidas pelas plataformas.

Cada métrica mostra o melhor caminho a seguir para que a empresa atinja o objetivo da campanha com sucesso. Elas apresentam não apenas o valor investido, mas também as taxas de cliques, de conversões e muitas outras. Itens fundamentais para entender como a campanha se desenvolveu no período proposto. É possível ainda, otimizar o desempenho de cada campanha enquanto está sendo veiculada para o público. Uma vantagem que o marketing tradicional não dispõe para as empresas que investem nele.

Isso não significa que todo investimento do marketing tradicional deve ser cessado, apenas que é preciso analisar com discernimento quais são os canais que ofereçam o melhor resultado, a melhor forma de alcançar o objetivo da empresa.

O marketing digital é o presente e o futuro, e não trabalhar com ele por medo ou falta de informação é não acompanhar as mudanças mundiais.